quarta-feira, 5 de novembro de 2008

que saco

A inércia acalma a vontade de tomar as rédeas da minha vida. A inércia mata a paixão, esconde as cores e faz as coisas todas parecerem fotografias pálidas. Por que é que quando tudo que parece bem, desmorona?
As respostas não são dadas mas pressentidas e custam quase tanto como a incerteza, como as palavras caladas e escondidas que nunca serão ditas e que morrerão no esquecimento, como se tudo o que foi real não passasse de um sonho.
E ter que agir, contra a vontade e contra o que sentimos. E sentirmo-nos mais sozinhos do que nunca apesar de sabermos que estamos fazendo o certo. Então por que custa?
Se é o certo e se temos razão, se os fatos, as provas e tudo o mais estão do nosso lado, por que é que dentro da gente custa tanto?
Por quê é que seco as lágrimas que não quero nem consigo chorar?
Por quê é que tudo parece tão cinzento e sem calor?
Por quê é que tudo se desmoronou?
Será que alguma vez esteve erigido?
Tenho o cérebro em ponto de interrogação. E no coração, pouco mais que reticências...

3 comentários:

Bruno zion disse...

Bom..

No meu caso eu tomo um remedinho pra acalmar meus animos..
jah que sou um pouquinho animado demais ou nervoso,famoso disturbio bipolar..mas existem outros remedinhos que vao te animar ao inves de acalmar..caso isso nao resolva..sempre podemos ter
"Um Dia de GTA"
(oq sempre foi meu sonho).

Caso resolva sair por ae atirando
em otarios ou atropelando velhas
indefesas,lembre-se de que na vida
real nao tem macete de tirar a
policia..pode ateh rolar uma propina..mas eh mtu mais dificil..



Big love nigga.
=*

Wury disse...

Pode não ter nada a ver, e possivelmente nem tem, mas isso me fez lembrar uma coisa...

Porque é tão difícil pras outras pessoas aceitarem que tudo que eu quero é não querer nada?

Petrus disse...

Uma de suas melhores postagens, Saroca.

O final está excelente, minhas irrelevantes congratulações! Clap, clap, clap!

Apesar de estarmos nos falando menos ultimamente, e de minha inadimplência com o meu semi-finado blog, sempre dou uma passada por aqui ;)

C'est ça.