terça-feira, 10 de julho de 2007

o começo.

Acordei há uma hora desnorteada. Não sabia onde estava. Não sabia o dia. As horas. Não sabia sequer o meu nome. Pouco a pouco, recobrei a consciência e o peso da existência voltou pesando como nunca. A vergonha da minha existência imunda voltou pesando como nunca. Acordei mais corcunda do que nunca sob os escombros da minha própria existência. De qualquer forma, sentia-me, ainda, aquela pessoa feliz e alienada que optei por ser há alguns meses. Engraçado que tudo, atualmente, remota à esse “há alguns meses atrás”, como um marcador, um divisor de águas e nem me lembro ao certo como se deu, a mudança pelo o quê me consta foi gradual, à prestação, como fascículos semanais em uma banca de jornal.
Mas agradeço à essa mudança, por culpa dela, resolvi criar essa porcaria de blog.
Eis, pois, o meu pleito!
:)

2 comentários:

nico vieira de disse...

É com muita honrra que venho a ser o primeiro a estrear o brog, e digo mais esse brog será sucesso em 97 países e proíbido em 40, mas é isso...fique tranquilo viver é como um cú! mas cú é legal rsrsr
bjão e sucesso com essa nova empreitada

Rudson disse...

Show de bola ...
Te conheço a poko tempo nao sabia que escrevia tão bem assim. Mas pode deixar que vou comparecer sempre que puder.
Muito sucesso com essa sua nova fase que começou a alguns meses atraz. :P
Beijão

Rudson :*