sábado, 18 de outubro de 2008

recomendações

Idiotas avulsos me perguntam: "Sarah, qual é, para você, o tipo de leitura que proporciona maior possibilidade fodenga?". Esperam que eu, qual Dr. Jairo Bouer, desande a recomendar livros que, uma vez conhecidos, sirvam para impressionar tanto mulher literata como também analfabeta.
Ora, do Jairo, só gostaria de ter a sua credibilidade, que atribui ao retardado enormes potencialidades no campo afetivo e a inevitável conseqüência de ter suas merdas divulgadas em tudo quanto é lugar.
Assim sendo, não recomendo que leiam as histórias de um Dan Brown, nem as chatices de Nicholas Sparks. Tampouco as ordinarices dum doutorzinho Bouer da vida ou as repetições senis do Paulo Coelho. Nada disso me serve e tapados que se umedecem à simples alusão destes autores, não prestam grande coisa. Foda-se, não prestam mesmo.
O que eu posso indicar como leitura fodenga eficaz é a leitura da necrologia dos jornais. Meu vizinho faz isso. Gosta de saber quem morreu para ir visitar a família, segundo ele, "gente enlutada é gente carente de consolo", e há a hipótese de sacar uma viúva ou uma órfã. Além disso, ele garante que "lágrimas de pesar sempre dão bom lubrificante".

Um comentário:

Wury disse...

Espetacular...

Espetacular...